Alunos da UFG aplicam seus conhecimentos em concursos (2/2)

No ano passado estudantes da Engenharia Civil da Universidade Federal de Goiás (UFG) foram premiados em segundo lugar no concurso de resistência a tração de sistemas argamassa-concreto CTAC/SBTA 2015. Paulo Martins de 22 anos, graduando do décimo período e um dos membros da equipe premiada, respondeu algumas perguntas sobre o concurso.

O concurso foi importante para o seu crescimento?

Sem dúvida a participação no concurso foi importante para o meu crescimento. Definiu e modificou a área de pesquisa em materiais que eu gostaria de trabalhar, me permitiu experiência em laboratório e em ensaios que não tinha anteriormente. Representou ganho de experiência sobre gerenciamento de equipe e planejamento para resultados. Isso sem citar inúmeros outros ganhos que persistem até hoje,como a união da mesma equipe do concurso em pesquisas científicas, Networking, troca de conhecimento do orientador com a equipe, entre outras.

 

Qual dica daria para quem deseja participar de um concurso de Engenharia?

A dica para quem deseja participar é correr atrás das oportunidades. O convite para participar do concurso chegou até mim por ter demonstrado interesse em outra atividade. A universidade oferece inúmeras oportunidades, como por exemplo, IC, monitoria, empresa júnior, ligas acadêmicas, atividades de representação estudantil, grupos de empreendedorismo, entre outras. E se agarrar a elas pode definir prosperidade tanto em uma carreira acadêmica como no mercado de trabalho. São inúmeras as oportunidades de competições estudantis, a EECA-UFG teve ótimos momentos nessas competições conquistando por vezes as três melhores posições em um mesmo evento. Quando os alunos demonstram interesse o professor sem dúvida se interessa também. A dica é pesquisar sobre as competições que geralmente estão ligadas a congressos ou eventos científicos, formar uma boa equipe e fazer um bom planejamento. Em geral os editais das competições sempre pedem que um professor orientador esteja presente. É importante lembrar que o professor direciona o trabalho, mas que os alunos participam realmente do processo e que os resultados advêm dos esforços das duas partes, orientador e orientandos.

 

Como a sua experiência na pesquisa contribuiu para a sua formação?

Essa atividade extracurricular me deu a oportunidade de aprofundar em conhecimentos e obter experiências que eu não teria se tivesse me atentado somente ao estudo das disciplinas em geral. O crescimento ocorreu no ganho de relações interpessoais, vivência de laboratório, experiências e execução em planejamentos e desenvolvimento de conhecimentos práticos.

 

Como a sua experiência na pesquisa contribuiu para a sua formação?

Essa atividade extracurricular me deu a oportunidade de aprofundar em conhecimentos e obter experiências que eu não teria se tivesse me atentado somente ao estudo das disciplinas em geral. O crescimento ocorreu no ganho de relações interpessoais, vivência de laboratório, experiências e execução em planejamentos e desenvolvimento de conhecimentos práticos.

Para voce que perdeu a Parte 1, segue o link

Alunos da UFG aplicam seus conhecimentos em concursos (1/2)

Revisão: Roberta Rodrigues

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *