30 de janeiro de 2016

Manual do Calouro

Primeiramente desejamos as boas vindas Calouro, esses são os primeiros passo dessa jornada chamada universidade. Como o próprio nome diz a UFG é um universo de oportunidades que se abre a você. Para te ajudar a entender um pouco mais do te aguarda na escola de Engenharias e a sobreviver nesse ambiente esse manual foi criado.

O manual funciona a partir de 4 tópicos principais de ajuda aos alunos: Institucional, que trata a respeito da Universidade em si; Iniciativas, grupos iniciados por alunos que oferecem oportunidades para o desenvolvimento profissional; Dia-a-Dia, mostrando locais úteis e orientações aos alunos; e Entretenimento, a respeito do que os alunos podem aproveitar para seu benefício. Cada um desses tópicos podem ser verificados abaixo. Cada tópico possui um subtópico, no qual você pode ler a respeito do assunto e ao clicar o botão “Leia mais”, você confere por completo informações a respeito do assunto.

Desejamos as melhores sortes e que os jogos comecem…

 

Institucional Iniciativas Dia-a-dia Entretenimento

Institucional

A Universidade e Suas Siglas

UFG

A começar pelo próprio nome – Universidade Federal de Goiás (UFG) – a universidade é envolta de milhares de siglas, algumas óbvias, algumas desafiadoras, mas o certo é que geralmente são grandes geradoras de nós nas cabeças dos calouros. Segue uma lista de alguma delas, a dica é sempre procurar contextualizar a sigla para tentar decifrá-la mais facilmente.

» Leia mais

  • CA’s:Centro (s) Acadêmico (s). Entidade de representação estudantil de cada curso. É justamente quem estará lá para te ajudar do começo ao fim de sua graduação.
  • DA’s:Diretório (s) Acadêmico (s). Na grande maioria dos casos é a mesma coisa dos CA’s. Em raras exceções representam uma Unidade Acadêmica e não um curso exclusivamente.
  • AAA’s:Associação (ões) Atlética (s) Acadêmica (s). São as conhecidas Atléticas. Cada curso possui a sua, a qual é responsável pela parte de Esporte e Lazer voltado aos estudantes. É aqui que encontrará as baterias de seu curso.
  • DCE:Diretório Central dos Estudantes. Entidade máxima estudantil dentro da Universidade, congregação de todos os CEB’s. Representam os alunos frente à reitoria e à sociedade.
  • IF: Instituto de Física. Onde ocorrerão as aulas dos laboratórios de física e de onde virão todos os professores de Física, Mecânica, entre outros.
  • IQ: Instituto de Química. Onde acontecerão as aulas de laboratório de química. Para quem pensava que estudante de engenharia não usa jaleco, está aí a prova do equívoco…
  • IME:Instituto de Matemática e Estatística. Nunca frequentará este local, exceto quando precisar de algum professor para uma prova extra ou pegar alguma avaliação atrasada.
  • EECA:Escola de Engenharia Civil e Ambiental. Sua nova casa se for aluno de Engenharia Civil ou Engenharia Ambiental e Sanitária.
  • EMC:Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação. Sua nova casa se for aluno de Engenharia Elétrica, Mecânica ou de Computação.
  • SIGAA:Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas. É um ambiente online. Assemelha-se muito à sua mãe: É quem te dirá onde serão suas aulas, te lembrará que suas notas estão baixas e que jamais te deixará esquecer daquela reprovação em cálculo por mais distante que ela esteja.
  • UFGNet: Sistema utilizado para acessar o SIGAA.
  • CAI:Comissão de Assuntos Internacionais. Se tem interesse em participar de algum programa de intercâmbio acadêmico internacional, fique de olho no site da CAI – cai.ufg.br.
  • PROGRAD:Pró-reitora de Graduação. É o órgão superior da Reitoria, responsável por planejar, coordenar e supervisionar a execução de atividades do ensino de Graduação e Educação Profissional.
  • CS:Centro de Seleção da UFG. Responsável por diversos concursos e processos seletivos realizados pela Universidade. Se procura uma renda extra sendo fiscal de prova aos finais de semana, fique ligado no site deles – cs.ufg.br.
  • ELO JR.:Empresa Júnior da Escola de Engenharia da UFG. Se ainda não conhece o Movimento Empresa Júnior – MEJ – sugerimos que pesquise, vale a pena!
  • LEUFG:Liga das Engenharias UFG. Nunca ouviu falar da calourada da Liga? Ou do “Primeiro dia de aula”? Se prepare e não perca! É a junção das diversas associações atléticas acadêmicas dos cursos de Engenharia, graças a eles a Engenharia UFG não fica fora de nada – Engenharíadas, TECO e TUSCA – grandes eventos esportivos aliados à festas.
  • POLI: Agremiação Politécnica da UFG.
  • FD:Faculdade de Direito.
  • FO:Faculdade de Odontologia.
  • FE:Faculdade de Enfermagem
  • CAD:Centro de Aulas D. Você terá boa parte de suas aulas aqui, ele fica ao lado da FO e ao fundo da Biblioteca.
  • CAE:Centro de Aulas Engenharias. É um bloco exclusivo de salas de aula e auditórios para a Escola de Engenharia. Devido alguns problemas durante as obras ele está sendo liberado aos poucos para aulas e é por isso que usamos o CAD.

» Leia menos

Cursos

Você acaba de entrar para engenharia em uma das melhores universidades do país. Mas você sabe sobre o que é o seu curso? O que atua o engenheiro de cada área? Sabe também quem é o coordenador do seu curso e como entrar em contato com ele, caso preciso? Essas informações são necessárias para você, aluno e futuro engenheiro. Por isso, confira abaixo algumas informações sobre os cursos de Engenharia da UFG.

» Leia mais

Engenharia Civil

O curso de Engenharia Civil busca unir o conhecimento adquirido nas disciplinas básicas de engenharia mais disciplinas especificas para a atuação civil. Estruturas, Hidraulica, Fundações, Estradas e Solos são seus ramos principais. São trabalhadas as características que fazem parte do próprio ofício da Engenharia: técnicas de projeto, execução, operação, cálculos de materiais e elementos; utilização de materiais; técnicas construtivas; variáveis econômicas e administrativas. Este é um profissional crítico e capaz de atuar nas diversas áreas da Engenharia Civil. Para que o Engenheiro Civil atue em sintonia com a evolução e as necessidades da sociedade, ao longo do curso, são abordados aspectos legais, sociais, econômicos e culturais que conferem um perfil holístico a sua formação.

  • Coordenador: Professor Dr. Saulo Bruno Silveira e Souza | saulobruno@hotmail.com | (62) 3209-6184 | EECA, Bloco A, Sala 05
  • Secretaria de curso: Romel Gomes de Lima (EECA, Bloco A, Sala 05).
  • Telefone: (62) 3209-6084
  • Mais informações

 

Engenharia Ambiental e Sanitária

Engenheiro Ambiental e Sanitarista atua na preservação da qualidade da água, do ar e do solo a partir do diagnóstico, manejo, controle e recuperação/remediação de ambientes urbanos e rurais. As funções do profissional da área incluem investigação, avaliação, adaptação e implantação de sistemas de produção ambientalmente viáveis, a recuperação de áreas degradadas e a diminuição e o monitoramento dos processos e atividades causadores de impactos ambientais. É ele, também, que assessora empresas e organizações para receber licenças ambientais de funcionamento. O engenheiro ambiental e sanitarista pode, ainda, elaborar propostas alternativas para o tratamento de poluentes e para a utilização racional de recursos naturais. Esse profissional atua, também, para viabilizar a obtenção do certificado ambiental para a área de produtos e serviços, a ISO 14.000.

  • Coordenadora: Professora Karla Emmanuela Ribeiro Hora | karlaemmanuela@gmail.com | (62) 3209-6543 | EECA, Bloco A, Sala 12
  • Secretaria de curso: Jackeline Rezende (EECA, Bloco A, Sala 05, 1º andar)
  • Telefone: (62) 3209-6084
  • Mais informações

 

Engenharia Elétrica

O curso de graduação em Engenharia Elétrica busca formar profissionais para atuar nos campos de eletrotécnica, eletrônica, telecomunicações, automação industrial e computação. A partir de uma formação generalista, durante o curso, o estudante pode buscar por disciplinas voltadas a uma das seguintes áreas de especialização: sistemas de energia elétrica; eletrônica de potência; telecomunicações; computação; e controle e automação.

  • Coordenador: Prof. Dr. Lourenço Matias | lmatiasufg@ufg.br | 62 3209 6422 |
  • Secretaria de curso: Laíze L. Vieira (laize@emc.ufg.br) | Alessandra Oliveira (alessandra@emc.ufg.br) | EMC, Bloco A
  • Telefone: (62) 3209-6079 | (62) 3209-6070
  • Mais informações

 

Engenharia Mecânica

O curso de graduação em Engenharia Mecânica se propõe a formar profissionais para atuar nos campos de máquinas e equipamentos, motores, caldeiras e vapor, refrigeração e ar condicionado, estruturas metálicas, tubulações, bombas e turbinas. A atual matriz curricular tem como característica principal fornecer ao estudante os conhecimentos considerados fundamentais para o futuro profissional atuar nas diversas áreas da Engenharia Mecânica

  • Coordenador: Professor Dr.  Demóstenes Ferreira Filho | coordenadorem@emc.ufg.br | (62) 3209-6404 | EMC, Bloco H, Sala 04
  • Secretaria de curso: Laíze L. Vieira (laize@emc.ufg.br) | Alessandra Oliveira (alessandra@emc.ufg.br) | EMC, Bloco A
  • Telefone: (62) 3209-6079 | (62) 3209-6070
  • Mais informações

 

Engenharia de Computação

O curso de graduação em Engenharia de Computação visa formar profissionais com conhecimentos teóricos e práticos para, em seu futuro profissional, atuar no desenvolvimento de projetos relacionando conteúdos de software, automação, telecomunicações e eletrônica. A matriz curricular tem conteúdos relacionados à computação, eletricidade, matemática, física e química com soluções adequadas e eficientes.

  • Coordenador: Professor Dr. Adriano César Santana | coordenadorec@emc.ufg.br | (62) 3209-6073 | EMC, Bloco A, Sala 10, 2º andar
  • Secretaria de curso: Laíze L. Vieira (laize@emc.ufg.br) | Alessandra Oliveira (alessandra@emc.ufg.br) | EMC, Bloco A
  • Telefone: (62) 3209-6079 | (62) 3209-6070
  • Mais informações

Engenharia de Produção

As disciplinas de base científica são organizadas de forma a abranger o conhecimento das matérias nas áreas: matemática, estatística, física, química, mecânica e resistência dos materiais, informática, desenho, ciência dos materiais, fenômenos de transporte e economia.

As disciplinas de base tecnológica estão relacionadas ao estudo de matérias relativas à formação profissional em sistemas de produção, engenharia do trabalho, pesquisa operacional, processos de fabricação, qualidade, logística, engenharia econômica, engenharia do produto, planejamento e controle da produção, gestão estratégica e engenharia da sustentabilidade.

Desta forma, o perfil do Engenheiro de Produção pressupõe espírito crítico, criatividade e consciência em relação à sua atuação técnica, política, econômica e social. Para tanto, deve ser um profissional versátil, considerando a interdependência entre os vários segmentos empresariais, levando em consideração o desenvolvimento de novas máquinas, novos processos de produção e sua manutenção, agindo no sentido de planejar, orientar, supervisionar, inspecionar e controlar a produção de bens e serviços, elaborar, executar e acompanhar projetos buscando a otimização dos sistemas produtivos. Por fim, este profissional deve demonstrar capacidade de adaptação rápida em diferentes funções, praticadas em ambientes altamente competitivos.

  • Coordenador do curso: Prof. Dr. Maico Roris Severino | maico_severino@ufg.br / maicororis@gmail.com
  • Secretário do curso: Rainan Rarisson Ferreira da Silva | rainanrarisson@ufg.br
  • Telefone: (62) 3209-6551
  • Mais informações

Engenharia de Transportes

O objetivo geral do curso visa a formação de engenheiros capazes de desenvolver sistemas de transportes que correspondam às necessidades derivadas do contexto socioeconômico, mas igualmente adequando-se às restrições sociais, assim como aos recursos naturais, humanos e financeiros. O curso graduação de Engenharia de Transportes foi criado na Universidade Federal de Goiás no ano de 2015, sendo um dos primeiros cursos de graduação na área de Transportes desenvolvido no Brasil. Esse pioneirismo se deu em função da UFG entender a importância que o setor de transporte tem para a sociedade, e identificar a carência que o mercado possui de profissionais capacitados e qualificados para atender à crescente demanda que a área apresenta.

  • Coordenador do curso: Prof. Cristiano Farias Almeida | cristianofarias@ufg.br
  • Secretário do curso: Elizabeth Silva de Aguiar | elizabeth_silva_aguiar@ufg.br
  • Telefone: (62) 3209-6553 | (62) 3209-6551
  • Mais informações

Engenharia de Alimentos

O curso de Engenharia de Alimentos da Escola de Agronomia da Universidade Federal de Goiás teve início em março de 1999 e oferece 60 vagas no Processo Seletivo, com ingresso no primeiro semestre letivo. É uma profissão de caráter multidisciplinar, abrangendo conhecimentos em matemática, física, química, biologia e informática, além de conceitos de economia, administração e agroecologia. Esse caráter multidisciplinar é consequência da necessidade do conhecimento dos tipos e composição de matérias-primas, do processamento, do controle de qualidade na produção e manipulação, do transporte e distribuição de alimentos in natura ou processados.

  • Coordenador do curso: Prof.ª Miriam Fontes Araújo Silveira | miriamfas@agro.ufg.br
  • Telefone: (62) 3521-1532
  • Mais informações

Engenharia de Software

Engenharia de Software é a área do conhecimento que trata da “aplicação de uma abordagem sistemática, disciplinada e quantificável no desenvolvimento, na operação e na manutenção de software, ou seja, a aplicação de engenharia a software, além do estudo de tais abordagens” [IEEE 1990]. O conhecimento pertinente à Engenharia de Software encontra-se devidamente sistematizado e documentado [SWEBOK].

A Engenharia de Software se dedica a problemas práticos da produção de software [Sommerville 2008] e suas principais bases estão na Ciência da Computação e na Matemática [SEEK 2014]. A Engenharia de Software usa a Matemática, a Ciência da Computação e a abordagem de Engenharia para resolver problemas em diversos domínios de aplicação por meio da construção e utilização de software.

  • Coordenador do curso: Prof. Edmundo Sérgio Spto | edmundo@inf.ufg.br
  • Telefone: (62) 3521-1510
  • Mais informações aqui e aqui

Engenharia Física

O curso de Engenharia Física tem por objetivo formar engenheiros que possam atender a demanda de diferentes áreas tecnológicas, precisando, para tanto, ter uma formação muito bem alicerçada em conceitos de física, química e matemática, além de saber utilizar técnicas experimentais para analise, caracterização e instrumentação.

O currículo para o curso tem como principais características a formação abrangente e a ênfase nos conhecimentos considerados fundamentais para que o engenheiro físico egresso tenha grande mobilidade no mercado de trabalho, capacitando-o a atuar nas diversas áreas da engenharia.

O engenheiro formado pelo Curso de Engenharia Física da UFG, é um profissional generalista, com sólida base científica e tecnológica, principalmente, as relacionadas com as áreas das ciências exatas (Física, Química, Matemática), preparado para aplicar esses conhecimentos básicos na investigação de problemas tecnológicos, através do uso de uma estratégia multidisciplinar.

  • Coordenadora do curso: Altiva Garcia de Paula | altiva@ufg.br
  • Telefone: ramal 200
  • Mais informações

Engenharia Florestal

objetivo principal formar e qualificar profissionais para a administração dos recursos florestais visando sua utilização sustentável, procurando atender satisfatoriamente às diversas demandas da sociedade brasileira, com consolidada formação para o entendimento e operacionalização das funções sociais, tecnológicas, econômicas e ambientais das florestas. O curso de Engenharia Florestal da UFG possui uma forte estrutura de laboratórios e de áreas experimentais, com professores qualificados e motivados para preparar o profissional para atuar nas áreas a) Florestal: Silvicultura, manejo florestal, proteção e conservação do meio ambiente e de produtos florestais, tecnologia de produtos florestais, economia, política e administração e b) Ambiental: gestão, avaliação, transformação controlada, mitigação de danos causados ao meio ambiente e educação ambiental.

  • Coordenador do curso: Profª. Drª. Sybelle Barreira | Prof. Wendy Carniello Ferreira | engenhariaflorestal.ufg.jatai@gmail.com
  • Telefone: (64) 3606-8298
  • Mais informações aqui e aqui

 

Engenharia Química

A Engenharia Química pode ser vista como o ramo da Engenharia envolvido com processos, pelos quais as matérias-primas sofrem modificações na sua composição, conteúdo energético ou estado físico, para obtenção de produtos que venham a atender determinado fim.

O curso de Engenharia Química do Instituto de Química da UFG, regional Goiânia, pretende formar profissionais generalistas capacitados a atuar em todos os setores da indústria, assim como, acompanhar os processos industriais em todos os seus níveis. Os profissionais serão capazes de projetar, aperfeiçoar, acompanhar, controlar e pesquisar os mais diversos processos existentes nas indústrias químicas, bioquímicas e correlatas.

Pela própria natureza de sua formação, que combina princípios da matemática, química, física e bioquímica com técnicas da engenharia, o profissional da Engenharia Química é considerado um dos mais versáteis de todos os engenheiros. Um profissional apto a trabalhar com transformações é indispensável nos dias atuais, pois se vive em uma época de mudanças velozes que atuam diretamente na percepção humana, cujo reflexo se dá diretamente no ambiente, que o obriga a buscar novas alternativas. Seu campo de atuação é bastante extenso, sendo os mais frequentes, as Indústrias de Celulose e Papel, Borracha e Plásticos, Petróleo e Petroquímica, Cerâmica, Resinas, Medicamentos, Tratamento de Efluentes, Tintas, Corantes e Cosméticos, Biotecnologia, Indústria Alimentícia e Sucroalcooleira, dentre outras.

  • Coordenadoras do curso: Profa. Araceli Aparecida Seolatto | Profa.  Margarete Martins Pereira Ferreira | araceli@ufg.br
  • Telefone: (62) 3521-1098  ramal 242
  • Mais informações

» Leia menos

Ementas e disciplinas

Algo que é muito importante ser consultado ao se ingressar na Universidade, é consultar a ementa acadêmica de seu curso. É neste documento que você poderá encontrar todas as disciplinas relacionadas ao seu curso, além de conter os tópicos a serem discutidos ao longo da matéria e as bibliografias.

Há também as disciplinas do fluxo, que são aquelas recomendadas para serem cursadas em determinados períodos. Deve-se reiterar a palavra “recomendadas”, ou seja, você não é obrigado a seguir o fluxo, é apenas uma sugestão. A partir do segundo período, você poderá montar o seu horário e assim, escolher quais matérias “puxar”.

A seguir, são apresentados os tipos de disciplinas que você irá encontrar ao longo desta maravilhosa e singular jornada que você está iniciando. Algumas destas matérias possuem pré-requisitos (disciplinas que você deve cursar previamente) ou có-requisitos (matérias que você terá que cursar juntamente com a disciplina de interesse).

» Leia mais

Disciplinas de Núcleo Comum (NC)

As NC’s são disciplinas de conteúdos básicos para à formação profissional do acadêmico. Geralmente, estas matérias ocupam pelo menos 70% da sua grade curricular. Assim, não tem como se tornar Engenheiro sem antes passar pelos fatídicos Cálculos e Físicas.

Disciplinas de Núcleo Específico (NE)

As disciplinas de NE é o conjunto de conteúdos que garantem a especificidade à formação profissional, ou seja, o seu título de Engenheiro Civil ou Eletricista, e entre outros. Estas matérias preenchem cerca de 20% da carga horária total do seu curso.

As disciplinas são ministradas de forma obrigatória e optativa. A primeira se refere aquelas matérias que todos devem cursar. Já a segunda, são disciplinas que você poderá escolher para cursar ao longo de sua graduação, vale ressaltar que você tem que cursar algumas optativas para completar a sua carga horária.

Disciplinas de Núcleo Livre (NL)

Quem disse que um aluno de Engenharia não poderá ter aula com a Enfermagem ou Letras? Você pode sim! As disciplinas de Núcleo Livre que visam ampliar e diversificar a formação do aluno, promovendo a inter e transdisciplinaridade. Em sua matrícula semestral, você poderá buscar quais são os NL’s ofertados por outras unidade acadêmicas da UFG e escolher aquele(s) que mais te interessar.

Quanto a carga horária que você deverá cursar, varia de acordo com cada curso.

Clique abaixo para conhecer a sugestão de fluxo para o seu curso:

» Leia menos

Centros Acadêmicos

Os Centros Acadêmicos (CA’s) são entidades político-acadêmicas de representação estudantil. Seu papel primordial é trabalhar em prol dos estudantes, almejando melhores condições e estrutura oferecidos a estes, participando dos Conselhos Diretores e Núcleo Estruturantes de sua respectiva unidade acadêmica e curso. É composto exclusivamente de discentes e historicamente apresenta um trabalho que transcende o meio acadêmico, atuando ativamente no meio social e universitário. Atualmente, o movimento estudantil na Escola de Engenharia se mostra em fase de reconstrução, uma vez que muitos CA’s, até então inativos, estão sendo retomados.

» Leia mais

A Escola conta hoje com as seguintes entidades:

Centro Acadêmico de Engenharia Civil da UFG (CAEC) Centro Acadêmico de Engenharia Ambiental e Sanitária da UFG (CAEAS) Centro Acadêmico de Engenharia Elétrica da UFG (CAEEL)
SiteCivil SiteAmbiental caeel
Centro Acadêmico de Engenharia Mecânica da UFG (CAEM) Centro Acadêmico de Engenharia de Computação Weber Martins da UFG (CAWEM) Centro Acadêmico de Engenharia Química da UFG (CAEQ)

» Leia menos

Associações Atléticas Acadêmicas (AAA’s)

As AAA’s, mais conhecidas como Atléticas, são as entidades estudantis responsáveis pela parte esportiva presente na Universidade. Tais entidade surgiram, historicamente, como ramificação dos CA’s e passaram a atuar ativamente nas festas e jogos universitários, envolvendo assim a participação de diversos alunos. O movimento das atléticas se mostra bastante consolidado na Escola de Engenharia, uma vez que estão presentes em todos os cursos de Engenharia da Escola, inclusive contando com uma atlética unificada dos cursos da área, a Liga das Engenharias (LEUFG).

» Leia mais

Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Civil (AAARCS)Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Mecânica(AAAMEC)Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Elétrica

Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Civil (AAARCS) Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Mecânica(AAAMEC) Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Elétrica
atletica civil
LOGO AAMEC1 PNG atletica eletrica
Associação Atlética Acadêmica de Engenharia de Computação (AAATAB) Associação Atlética Acadêmica de Engenharia Ambiental e Sanitária (DEVASTA) Liga das Engenharias (LEUFG)
AAATAB AAAEAS LEUFG
Improdutiva UFG – Engenharia de Produção Desgovernada UFG – Atlética de Engenharia de Transportes Malagueta UFG – Atlética de Engenharia de Alimentos

Atlética Trepadeira – Engenharia Florestal UFG

Associação Atlética Acadêmica Unificada do Instituto de Química

Atlética Unificada da Computação UFG

» Leia menos

Apoio Financeiro

Precisa de uma ajuda financeira para se manter na faculdade? Aqui na UFG temos três projetos super interessantes para ajudar aqueles que mais precisam, são eles: bolsa permanência, bolsa alimentação e projeto moradia estudantil. FIQUE ATENTO: Para conseguir os benefícios abaixo você deve estar atento ao site da PROCOM, onde lançam-se os editais.

» Leia mais

Bolsa Permanência

Em linhas gerais, o Programa de Bolsa Permanência – PBP é uma ação do Governo Federal de concessão de auxílio financeiro a estudantes matriculados em instituições federais de ensino superior em situação de vulnerabilidade socioeconômica e para estudantes indígenas e quilombolas. O recurso é pago diretamente ao estudante de graduação por meio de um cartão de benefício, você recebera o dinheiro integral.

Confira condições e etapas para adquirir o beneficio.

Bolsa Alimentação

A política de alimentação da UFG, que inclui o Restaurante Universitário (RU) e o Restaurante Executivo (RE) visa garantir segurança alimentar e nutricional dos estudantes e trabalhadores da UFG. Desde 2004 existe a Bolsa Alimentação para viabilizar aos estudantes de graduação de baixa renda a isenção de pagamento de refeições nos RU’s. Assim se você precisa do auxílio alimentação poderá almoçar e jantar no RU com desconto de 100%.

Saiba mais sobre o RU

Moradia Estudantil

Esse projeto tem por objetivo assegurar a permanência dos estudantes de baixa renda na universidade. Se você precisa de um local pra morar aqui na UFG você tem oportunidade. Atualmente, a PROCOM/UFG-Goiânia possui 4 Casas de Estudantes Universitários (CEUs): I, III, IV e Samambaia, que somam 314 vagas.

Constituem requisitos básicos para requerer vaga nas Ceus: ser estudante de baixa renda, regularmente matriculado nos cursos de graduação (prioridade para quem está cursando a 1ª graduação) da UFG; ser procedente de cidades do interior de Goiás e/ou de outros Estados, com impossibilidade de arcar com despesas de moradia em Goiânia. O estudo de realidade social de quem solicita vaga nas Casas ocorre durante todo o ano, devendo o estudante candidato à vaga participar de reuniões semanais junto à CSS/Procom todas as terças feiras, a partir das 14:30 horas.

Para solicitar vaga na Moradia Estudantil, o estudante deve procurar a Coordenação de Serviço Social da Procom, situada na Praça Universitária, em frente ao Restaurante Universitário.
Pode conseguir mais informações através do telefone: (62) 3209-6241

» Leia menos

 

Iniciação Científica

A Iniciação Científica (IC) é uma excelente oportunidade para quem deseja seguir carreira acadêmica, promovendo um crescimento ímpar ao acadêmico. Para a UFG, a IC tem as seguintes finalidades:

  • Reduzir o tempo médio para a pós-graduação;
  • Estimular a relação graduação e pós;
  • Contribuir para a formação e renovação de pesquisadores;
  • Incentivar o pensamento científico.

A Universidade oferece algumas oportunidades aos interessados, segue-as:

» Leia mais

  • PIBIC, PIBIC-AF e PIVIC

Entre os programas de iniciação científica, estes são os mais populares. O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) é moldado para atender todas as definições de IC, além de oferecer auxílio financeiro e suporte institucional ao acadêmico em todo o período de vigência da bolsa (i.e. um ano). Entre os requisitos do programa para o acadêmico se encontra: estar devidamente matriculado no curso, ter sido selecionado e indicado pelo orientador, não ter vínculo empregatício e não participar de monitoria, além de não receber bolsa de outros programas. O aluno deve-se dedicar 20 horas semanais ao programa, no entanto, é flexível conforme o orientador.

Estas regras se mantêm aos outros programas, no entanto, o PIBIC-AF é exclusivo para os ingressantes pela UFG-Inclui, ou seja, por cotas. Já o PIVIC é um programa voluntário, possuindo todos os deveres e direitos do PIBIC mas, não possui auxílio financeiro.

Em todas as modalidades, o acadêmico ao final deve apresentar um relatório final sob supervisão do orientador e participar do Congresso Pesquisa, Ensino e Extensão da UFG – Conpeex, que acontece uma vez por ano.

Mais informações

 

  • PIBITI e PIVITI

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação da UFG (PIBITI) busca incentivar trabalhos e projetos na área de desenvolvimento tecnológico e em processos de inovação. Um dos objetivos do programa é formar um cidadão pleno capaz de participar de forma criativa e empreendedora em sua comunidade. As diferenças entre o PIBITI e o PIVITI são que: o primeiro possui auxílio financeiro e o acadêmico deve ter média superior a seis, já o outro, é voluntário.

Os programas são válidos por um ano, sendo que o acadêmico deve-se dedicar integralmente às atividades acadêmicas e de pesquisa por 20 horas semanais. Ao final do projeto, o estudante deve participar do Congresso Pesquisa, Ensino e Extensão da UFG – Conpeex e elaborar um relatório final.

Mais informações

 

  • Programa Jovens Talentos para a Ciência – PJTC

O PJTC não é um programa diretamente da UFG, mas sim, do Governo Federal. Também é um programa de incentivo à IC e possui basicamente os mesmos objetivos ditos anteriormente. No entanto, difere no quesito da seleção pois, os recém-ingressos na Universidade devem fazer uma prova a nível nacional com perguntas de conhecimentos gerais. O ingressante é automaticamente inscrito no processo seletivo basta apenas buscar mais informações com a coordenação do curso.

O Programa oferece bolsa de auxílio financeiro por um ano, além de incentivar a participação do acadêmico em atividades externas à Universidade, como cursos e capacitações.

Atualmente, o programa foi suspenso pelo Governo, sem data para a reativação mas, ainda há esperanças para o retorno.

Mais informações

Como dito acima, para participar de um programa de IC você deve ter um orientador, podendo consultar as linhas de pesquisa de cada professor nosso abaixo:

» Leia menos

Programa de Monitoria

Uma outra grande oportunidade que você vai encontrar na UFG, é o Programa de Monitoria! Este é um programa educativo onde, os alunos juntamente com os professores desenvolvem atividades em uma determinada disciplina.

Caso você esteja com dificuldade em uma matéria, há a figura do monitor para te auxiliar e sanar suas dúvidas. Além disso, se você tiver sido aprovado na disciplina, ser monitor é uma excelente forma para adquirir experiências e até mesmo, uma renda mensal (afinal, algumas monitorias possuem bolsas).

» Leia mais

Se desejar candidatar à monitoria, você terá que:

  • Comprovar ter sido aprovado na disciplina da qual pretende ser monitor com bom grau de aproveitamento;
  • Não ter sofrido sanção disciplinar;
  • Não estar recebendo outro tipo de bolsa na UFG, exceção feita à Bolsa de Assistência Estudantil.

O processo seletivo consiste em uma prova escrita e uma entrevista. Na EECA e EMC, a seleção é feita no intervalo entre períodos. Já disciplinas que são ofertadas por outras unidades, possuem seus próprios calendários, que são disponíveis em seus sites.

Você poderá obter mais informações no site de monitorias da ufg. Vale muito a pena conhecer este programa!

» Leia menos

Estágios

Por que estagiar?

Os estágios curriculares, sejam os obrigatórios ou não obrigatórios, servem para que os estudantes tenham oportunidades de observar e vivenciar experiências profissionais, dentro dos devidos limites dados por sua formação ainda incompleta; aplicar no ambiente profissional os conhecimentos que obtêm ao longo do curso, bem como trazer para a sala de aula os aspectos mais importantes daquilo que se aprende por meio da prática profissional.

» Leia mais

Período mínimo para realização de estágio não obrigatório para alunos da UFG:

Curso Período Mínimo Pré-requisito
Engenharia Civil  5º Ter cursado Resistência dos Materiais II.
Engenharia Ambiental e Sanitária  —
Engenharia Elétrica Ter integralizado 400horas/aula.
Engenharia de Computação Ter integralizado 400horas/aula.
Engenharia Química  —
Engenharia Mecânica  —
Engenharia Florestal  —
Engenharia de Alimentos  —
Engenharia de Software  —
Engenharia de Transportes  —
Engenharia de Produção  —

Qual é a diferença do estágio curricular obrigatório e o não obrigatório, ou optativo?

Estágio Curricular Obrigatório é aquele previsto na estrutura curricular e expresso na grade curricular, bem como no histórico escolar na forma de disciplina e com carga horária determinada, feito nos períodos finais.

Estágio Curricular Não Obrigatório é opcional e de livre iniciativa do estudante. O Estágio Não Obrigatório não poderá ser registrado para integralização curricular, como disciplina optativa ou como atividades complementares.

Quem poderá me ajudar neste processo?

  • Docente (ou professor) orientador é o professor que orienta, acompanha e avalia as atividades do estagiário durante a realização do estágio obrigatório ou do não obrigatório.
  • Supervisor do estágio é o profissional que acompanha e supervisiona o estagiário em seu campo de estágio.
  • Coordenador de estágio (CE) é o docente responsável pela coordenação geral das atividades de estágios, atuando também como orientador de Estágio Não obrigatório.
Curso Coordenador(a) Contato
Engenharia Ambiental Emiliano Lôbo de Godoi emiliano@ufg.br
Engenharia Civil André Siqueira Campos marcussiqueira@yahoo.com.br
Engenharia de Computação Thyago Carvalho Marques thyagotcm@hotmail.com
Engenharia Elétrica Fernando Ferreira Melo fernando@emc.ufg.br
Engenharia Mecânica Leonardo de Queiroz Moreira leonardo.qmoreira@gmail.com

Onde posso encontrar mais informações?

I – Caderno de Dúvidas Frequentes Sobre Estágio

 

II – Site da Pró-Reitoria de Graduação (PROGRAD):

Apresentação Estágios

 

Legislação

 

Dicas úteis:

Faça parte do grupo “Estágios Goiânia” no Facebook e fique atento a oportunidades de estágio em várias áreas.

 

» Leia menos

Intercâmbio

A Coordenadoria de Assuntos Internacionais (CAI-UFG) é o órgão da universidade que tem por objetivo principal promover o intercambio através de parcerias e divulgação de editais de intercambio acadêmico. Existem diversos tipos de programas, mas o que são aplicáveis as Engenharias são:

  • CAPES / BRAFITEC (Holanda)
  • CAPES / BRAFITEC (França)
  • AUGM (Grupo Montevideo)
  • IPB – Instituto Politécnico de Bragança (Portugal)
  • Bolsas Santander Universidades (Portugal e Espanha)
  • Ciências Sem fronteiras (Mundo)
    • É o mais famoso programa, porem o mesmo está congelado por enquanto devido à crise brasileira.

» Leia mais

Experiência

“O maior motivo de estudar no exterior foi a possibilidade de conhecer um novo “mundo” com pessoas, clima e cultura diferentes. Além disso, a possibilidade de conhecer um novo modo de entender a Engenharia Ambiental e a língua estrangeira, no caso o inglês, também me motivaram.

O que eu mais gostei foi a vida acadêmica. A universidade em que estudei é uma das mais conceituadas do mundo e possui uma incrível estrutura e professores bastante qualificados. Tais professores foram os que desenvolveram os livros que estudei durante esse tempo, mostrando a qualidade ímpar de tal profissional. Além disso, laboratórios e salas altamente preparadas para o aluno.

A oportunidade de estudar no exterior é única e todos deveriam ter essa experiência. De fato, eu cresci bastante na vida profissional, acadêmica e pessoal de uma forma singular e incrível. Conhecer uma nova cultura, fazer novos amigos, conhecer novos lugares, aprender a conviver com culturas diferentes, adaptar a um novo clima, estudar mais do que o acostumado e aprender a viver longe da família, são exemplos de como uma vida no exterior pode mudar a vida de qualquer pessoa.”

Guilherme Milhomem da Silva.

University of Toronto – Toronto, Canadá.

Recomendações

No site da CAI, você pode conferir diversas informações a cerca dos programas e como se preparar, como o guia do intercambio; os relatórios da CAI dos anos anteriores com informações sobre todos os Intercambista (clique aqui); e é claro os depoimentos de cada aluno dos diversos países.

Programas fora da UFG

Existem também alguns programas fora da universidade que oferecem bolsas de estudo para intercambio, seja ela profissional, estudantil ou acadêmico.

  • O mais conhecido atualmente é a AISEC, onde oferecem um intercambio cultural para países menos conhecido e geralmente mais baratos. Além do intercambio, você também pode fazer parte da AISEC sendo um membro para divulgar, conhecer e se conectar com as pessoas. Assim como na CAI, você também tem a oportunidade de hospedar uma pessoa estrangeira em sua casa.
    Pagina do facebook da AISEC
    Site da AISEC
  • Egali
  • Education First

Dica extra:

Fique ligado no site da Fundação Estudar: Estudar Fora. Sempre traz novidades relacionadas diretamente ao sonho de estudar fora do país.

» Leia menos

Sistemas De Bibliotecas(SIBI)

A Biblioteca da UFG foi criada em 1973, passando a funcionar no prédio da Faculdade de Direito. Na década de 80 foi construído, no Campus Samambaia, um prédio específico para a biblioteca, que passou a ser a Biblioteca Central (BC), exigindo a divisão do acervo entre as duas bibliotecas. Com a criação dos campus do interior, foram surgindo novas bibliotecas setoriais.

» Leia mais

Hoje o Sistema de Bibliotecas da UFG (Sibi/UFG) é composto por nove unidades, sendo uma central e oito setoriais, a saber:

  • Biblioteca Central (BC) – Campus Samambaia
  • Biblioteca Letras e Linguística (BSLL) – Campus Samambaia
  • Biblioteca Centro de Ensino e Pesquisa Aplicados à Educação (BSCepae) – Campus Samambaia
  • Biblioteca Campus 1 (BSCAMI) – Praça Universitária
  • Biblioteca Campus Aparecida de Goiânia (BSCAP)
  • Biblioteca Catalão (BSCAC)
  • Biblioteca Goiás (BSCGO)
  • Biblioteca Jataí (BSCAJ) – Unidade Riachuelo
  • Biblioteca Jataí (BSCAJ) – Unidade Jatobá

Bibliotecas UFG em Goiânia

A Biblioteca Central, com seus 7.200 m² de área construída, oferece lugar para 650 leitores, ambiente para exposição, duas salas de aula com 25 lugares cada, salas de projeção individual e coletiva, um auditório com 223 lugares e três salas de informática.

Na Faculdade de Letras existe uma Sala de Leitura que foi convertida, em 2010, na Biblioteca Setorial de Letras e Linguística.

A Biblioteca Setorial do Cepae ocupa uma área de cerca de 100 m² e atende às necessidades dos alunos de ensinos fundamental e médio.

A Biblioteca Setorial do Campus Colemar Natal e Silva funcionou no mesmo prédio que a Faculdade de Direito entre os anos de 1973 e 2010. Em 2010 foi transferida para um prédio provisório, para que fosse construído o novo prédio, que fora inaugurado no final de 2012. A nova biblioteca foi construída com recursos da UFG e do Banco do Brasil, sendo que no mesmo prédio foi instalado também uma agencia desse banco, e possui cerca de quatro mil metros quadrados no todo, incluindo a área que o banco ocupa.

Formas de acesso e utilização do SIBI

Os acervos das bibliotecas da UFG são abertos a qualquer pessoa, para consulta. Bem como seus espaços de estudo podem ser utilizados por quaisquer interessados. O acesso às estantes é livre, já o empréstimo domiciliar é permitido somente à servidores docentes, servidores técnico-administrativos, alunos de graduação e pós-graduação, e estudantes e professores de intercâmbios.

Alunos de graduação e técnico-administrativos podem retirar até quatro volumes, por sete dias. Os alunos de pós-graduação têm direito a retirar 10 (dez) volumes por 15 (quinze) dias, e os servidores docentes podem retirar 10 (dez) volumes por 30 (trinta) dias.

Para fazer a carteira da biblioteca é necessário: carteira de identidade, comprovante de treinamento*, uma foto 3 x 4 e pagamento da taxa para confecção da carteira.

Existe um treinamento afim de capacita-lo para o uso da biblioteca, ele deve ser feito pelo UFGNet, você terá acesso logo após fazer sua matricula, devendo entrar no site e criar seu login único.

PERÍODO LETIVO 2017

1º semestre

Regional Catalão – 26/04 a 05/09

Regional Goiânia (Goiânia e Aparecida de Goiânia) – 09/03 a 13/07

Regional Goiás – 05/06 a 03/10

Regional Jataí – 02/05 a 17/09

 

Biblioteca Central (BC) – Câmpus Samambaia

De segunda a sexta: das 7h15 às 22h

 

Biblioteca Seccional Câmpus Aparecida de Goiânia (BSCAP)

De segunda a sexta: das 7h às 19h

 

Biblioteca Seccional Câmpus Colemar Natal e Silva (BSCAN) – Setor Universitário

De segunda a sexta: das 7h15 às 22h

 

Biblioteca Seccional Regional Catalão Prof. José Cruciano de Araújo (BSRC)

De segunda a sexta: das 7h às 22h
Sábado: das 8h às 12h (somente no período letivo)

 

Biblioteca Seccional CEPAE (BSCEPAE)
De segunda a sexta: das 7h às 13h (temporariamente)

 

Biblioteca Seccional Regional Goiás (BSRGO)

De segunda a sexta: das 7h30 às 22h
Sábado: das 8h às 12h (somente no período letivo)

 

Biblioteca Seccional Regional Jataí – Jatobá (BSREJ – Jatobá)

De segunda a sexta: das 7h às 22h

Sábado: das 8h às 12h (somente no período letivo)

 

Biblioteca Seccional Regional Jataí – Riachuelo (BSREJ – Riachuelo)

De segunda a sexta: das 7h às 22h

Sábado: das 8h às 12h (somente no período letivo)

 

Biblioteca Seccional Letras e Linguística (BSLL)

De segunda a sexta, das 9h às 21h

» Leia menos

 

Iniciativas

Agremiação Politécnica UFGCopy of POLIufg

Uma iniciativa de alunos inquietos que, procurando por melhorias em sua universidade, resolveram buscar caminhos e alternativas para irem além ­ além da sala de aula, além de um nome conferido pela universidade, além do status de seu curso, além das cifras tão sonhadas. Descobriram o quão bom tudo isso é, mas que a evolução deve ser constante.

» Leia mais

A Agremiação Politécnica da UFG é, dessa forma, um grupo de alunos que acredita na aproximação das engenharias como caminho para a evolução conjunta.Portanto, a Agremiação não é uma Empresa Júnior, não é um Centro Acadêmico ou projeto de extensão.A Agremiação é um espaço de união entre todas essas iniciativas. É um órgão que luta pelos interesses comuns e enxerga nossos alunos como acadêmicos das engenharias da UFG, independente de suas formações.

Facebook

Instagram

» Leia menos

Pequi MecânicoPequi

O Núcleo de Robótica Pequi Mecânico (PMec) é uma organização composta por estudantes da UFG que reúne iniciativas de pesquisa e desenvolvimento em robótica e automação. O grupo é subdividido em cinco equipes: Very Small, Open, Sek, Humanoid e Robocup Soccer Simulation 2D, para participação em competições de robótica nacionais e internacionais. O PMec visa ser a principal plataforma catalisadora de pesquisa, desenvolvimento e gestão em robótica a partir do ambiente universitário. O PMec organiza processos seletivos anuais para a entrada de novos membros, geralmente realizados no primeiro semestre do ano.

Site

Fanpage

ELO Engenharia JúniorLogo ELO (1)

Fundada em 2009, a ELO Engenharia Júnior é a empresa júnior, vinculada à Universidade Federal de Goiás, dos cursos de Engenharia Ambiental e Sanitária, Civil, de Computação, Elétrica, Mecânica, Química e também Arquitetura e Urbanismo. Composta e gerida por estudantes da graduação, os quais possuem estrutura e suporte de renomados professores dessa universidade.

» Leia mais

A empresa realiza projetos e consultorias de engenharia, entregando soluções inovadoras e com destaque para a Engenharia multidisciplinar. Fundamentada no voluntariado, é uma associação sem fins lucrativos que visa desenvolver pessoas por meio de serviços de engenharia e atua fomentando o empreendedorismo, liderança e inovação.

Site

Facebook

» Leia menos

LemonLEMON

O Lemon existe pois acredita que o estudante universitário possui alto potencial de transformação social e econômica. Assim, munidos de conhecimentos de empreendedorismo e inovação, o Lemon é uma liga universitária que trabalha sobre dois eixos: Formação da cultura empreendedora e inovadora na UFG e potencialização do desenvolvimento de negócios. 

O Lemon existe pois acredita que o estudante universitário possui alto potencial de transformação social e econômica. Assim, munidos de conhecimentos de empreendedorismo e inovação e com uma linguagem acessível e direta para o universitário, o Lemon é uma liga universitária que trabalha sobre dois eixos: Formação da cultura empreendedora e inovadora na UFG e potencialização do desenvolvimento de negócios.

Para saber mais nos acompanhe no Facebook e no Instagram. Lá você vai ver frases de inspiração, dicas de cursos, eventos, de coisas disruptivas e vai ficar por dentro das nossas próximas novidades!

 

CREA Goiás JovemSiteCREA

 

O CREA-GO Jovem é um programa do CREA-GO, constituído por acadêmicos cuja futura profissão constitui o Sistema CONFEA/CREA, e que buscam atividades extracurriculares a nível profissional. O CREA-GO Jovem atua também no desenvolvimento das habilidades de gestão dos membros, e desenvolve atividades voltadas a todos acadêmicos de engenharia, agronomia, geografia, meteorologia, técnicos e tecnólogos do estado de Goiás, tais como palestras, cursos, congressos entre outras atividades voltadas para a melhor formação do futuro profissional.

Site

Fanpage

Seu Méritoseumerito

Seu Mérito é uma plataforma colaborativa universitária que busca reunir provas da UFG. O site fornece provas, listas, resumos e vídeo-aulas dos conteúdos da universidade como recursos para estudo dos universitários. Gostou da ideia? Você também pode ajudar compartilhando seu material. Clique no link abaixo e confira o site. Será a salvação de seu semestre!

Site

Facebook

OptimusKartSiteKART

Histórico

Um grupo de alunos do curso de Engenharia Mecânica, liderados pelo aluno Cainã de Araujo, participaram do desafio de engenharia do CET (CONGRESSO DE ENGENHARIA E TECNOLOGIA) “Carrinho de Rolamento”, que ocorreu na UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS em 2014. Com o bom desempenho (obtendo classificação geral em segundo lugar) e os conhecimentos ali adquiridos, os alunos Eurípedes Neto e Maurílio Lopo, tiveram a iniciativa de iniciar o projeto “OptimusKart“.

» Leia mais

Posteriormente foi obtido apoio da professora Dr. Andreia Nascimento e do professor Dr. Felipe Mariano, tornando-se o “OptimusKart” parte do projeto de extensão “Implantando sonhos: desenvolvendo engenharia“, coordenado pela professora Dr. Andreia Nascimento.

Objetivos

O intúito do grupo é expandir nacionalmente, participando de competições automobilísticas universitárias, estando mais próximo dos conhecimentos científicos e práticos obtidos no curso de engenharia, obtendo assim uma melhor experiência acadêmica e aperfeiçoamento curricular.

Situação Atual

Atualmente a equipe conta com 13 alunos do curso de engenharia mecânica e segue em desenvolvimento de um protótipo de Kart de alta performance. O projeto do protótipo em suas diversas subdivisões como sistema de direção, chassi, motor e freios foi concluído, seguindo agora a execução do projeto e a compra de peças para finalizar o protótipo.
A equipe conta com a parceria de empresas como a Gabitech, atuante no ramo de fundição em alumínio, que produziu as rodas do Kart para o projeto e da Exclusiv Motors, oficina já consolidada em Goiânia e atuante no automobilismo em diversas categorias, mas segue em busca de mais parcerias e patrocínios, pois tem conseguido capital através de rifas e contribuições mensais de cada membro.

Para mais informações acessem nossas redes sociais:

Site

Facebook

» Leia menos

AerodactylLogo Aerodactyl

O que é

Aerodactyl é um projeto de extensão, criado por alunos de Engenharia Mecânica da Universidade Federal de Goiás (UFG), com a intenção de buscar aplicações práticas para os conhecimentos teóricos adquiridos em sala de aula e participar da competição SAE BRASIL AeroDesign. A competição é um desafio lançado aos estudantes de Engenharia que tem como principal objetivo propiciar a difusão e o intercâmbio de técnicas e conhecimentos de Engenharia Aeronáutica, através de aplicações práticas e da competição entre equipes. Ao participar do programa SAE AeroDesign o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de projeto aeronáutico, desde sua a concepção, projeto detalhado, construção e testes.

A equipe

A equipe Aerodactyl é constituída por membros da comunidade acadêmica da EMC (Escola de engenharia Elétrica, Mecânica e da Computação) UFG. Sendo o Prof. Dr. Felipe Pamplona Mariano o Tutor (Fundador) e o Prof. Leonardo de Queiroz Moreira Co-tutor.

» Leia mais

Aerodesign

A competição

Os alunos que participam da Competição SAE BRASIL Aerodesign devem formar equipes que representarão a Instituição de Ensino Superior ao qual estão ligados. Estas equipes são desafiadas anualmente com novos regulamentos baseados em desafios reais enfrentados pela indústria aeronáutica como por exemplo, otimização multidisciplinar para atendimento de requisitos conflitantes, redução de peso através de otimização estrutural, instrumentação e ensaios em vôo dos protótipos, entre outros. A Competição SAE BRASIL AeroDesign é composta por três categorias distintas: Regular, Aberta e Micro, com requisitos específicos aplicáveis à cada uma destas. De maneira geral, a Categoria Regular possui maiores restrições, enquanto as categorias Aberta e Micro dão maior liberdade de projeto às equipes. As avaliações e classificação das equipes são realizadas em duas etapas: Competição de Projeto e Competição de Vôo, onde os projetos são avaliados comparativamente por engenheiros da indústria aeronáutica, com base na concepção e desempenho dos projetos.

Histórico

A Competição SAE AeroDesign ocorre nos Estados Unidos desde 1986, tendo sido concebida e realizada pela SAE International. A partir de 1999 esta competição passou a constar também no calendário de Programas Estudantis da SAE BRASIL, onde, ao longo de sua existência, tornou-se visivelmente um evento crescente em quantidade e qualidade dos projetos participantes, uma resposta direta às exigências técnicas por parte das Regras da Competição. A evolução, presente nas aeronaves atuais frente a suas precursoras é considerável, não somente sob o ponto de vista construtivo, mas também nos métodos de projeto utilizados, desenvolvidos com o uso de ferramentas sofisticadas criadas pelas próprias equipes.

Por que participar

Os estudantes devem participar do evento AeroDesign para conhecer e experimentar os princípios básicos da aviação, bem como aprender a trabalhar em equipe, pesquisar, planejar e trabalhar para atingir objetivos necessários para o desenvolvimento do projeto escolhido.

Contato

Facebook

aerodactylufg@gmail.com
Tel. : (62) 8289-5166 – Júlio Esteves de Matos Júnior.
Tel. : (62) 3209-6404 – Felipe Pamplona Mariano.

» Leia menos

CaryoCAR

O projeto BAJA SAE

“O projeto Baja SAE é um desafio lançado aos estudantes de engenharia que oferece a chance de aplicar na prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula, visando Logo CaryoCARincrementar sua preparação para o mercado de trabalho. Ao participar do projeto Baja SAE, o aluno se envolve com um caso real de desenvolvimento de projeto, desde sua concepção, projeto detalhado e construção. No Brasil o projeto recebe o nome de Projeto Baja SAE BRASIL.” – SAE BRASIL

Histórico

Em abril de 2014, a equipe ainda sem nome começou as atividades de planejamento, pesquisa e desenvolvimento do Baja na UFG. Em setembro do mesmo ano deu-se início à construção do primeiro protótipo com os recursos disponíveis. A equipe passou a fazer parte do projeto de extensão “Implantando Sonhos: Desenvolvendo Engenharia” em outubro de 2014, aprovado pelo Conselho Diretor da EMC (Escola de Engenharia Elétrica, Mecânica e de Computação). Passou a receber o nome de CaryoCAR Baja UFG em Novembro de 2014.

A Equipe

CaryoCAR Baja UFG é a equipe de competições fora de estrada da Universidade Federal de Goiás. Tem como objetivo a concepção, projeto detalhado, fabricação e testes de um veículo fora de estrada, com intuito de participar da competição nacional Baja SAE Brasil. O evento reúne estudantes de todo o país e promove a avaliação comparativa entre os projetos e protótipos. A equipe vencedora é convidada a participar da competição internacional.

Site

Facebook

As Ligas Acadêmicas – LA’s

Uma Liga Acadêmica é composta por um grupo de estudantes que buscam complementar a formação, desenvolvendo e aprofundando em uma certa área de interesse comum, contemplando as três esferas da educação: pesquisa, ensino e extensão; para tal, se aliam com professores e profissionais de cada ramo.

Até então nas Escolas de Engenharia da UFG, existem apenas Ligas Acadêmicas que contemplam os cursos de Engenharia Civil e Ambiental, mas há projetos para que sejam criadas LA que integrem todas as Engenharias. Abaixo são apresentadas algumas das LA’s existentes na EECA:

 

Empreendedorismo – Centro de Empreendedorismo e Incubação (CEI)

Você sabia que a UFG é premiada como a melhor Universidade do Centro Oeste de estimulo ao empreendedorismo? Ter habilidades empreendedoras hoje em dia é essencial para ter ideias criativas e desenvolver projetos inovadores que contribuirão para o avanço do país. E esse premio não é atoa, aqui temos o Centro de Empreendedorismo e Incubação (CEI):

Com o objetivo de estimular a inovação, a transferência de tecnologia e o empreendedorismo, a UFG iniciou em 2004 o processo de implantação do Programa de Incubação de Empresas (PROINE, agora CEI), com ações voltadas exclusivamente para criação e desenvolvimento de empresas de base tecnológica.

» Leia mais


Ao realizar a implantação de uma Incubadora de Empresas, a UFG esperava alcançar diversos resultados concretizados ao longo do histórico do Proine, tais como promover a cultura do empreendedorismo na comunidade acadêmica, transformar o conhecimento aplicado em inovação tecnológica, estimular a interação entre as empresas e a academia, melhorar a capacitação dos profissionais formados pela UFG, contribuir para o desenvolvimento regional, e fomentar, em longo prazo, a criação de um Parque Tecnológico no Estado de Goiás.

O CEI UFG Goiânia tem como foco principal a formação empreendedora da comunidade universitária e da comunidade goiana de forma geral, buscando a formação do empreendedor que pode tanto criar um novo negócio, quanto promover ações empreendedoras em outros espaços e situações.

O CEI UFG Goiânia desenvolve, entre outras ações, a promoção de cursos, oficinas, palestras e seminários para a comunidade interna ou externa á UFG e para a formação de professores de empreendedorismo. Entre os seus programas, estão o UFG Empreende, o UFG Startatup Lab, a Olimpíada de Empreendedorismo Universitário o Programa Empresa Junior, entre outros.

Por meio do programa de incubação de empresas, o CEI apoiou, até 2016, mais de 30 empreendimentos, entre projetos e empresas. Até o momento foram graduadas 18 empresas, que se mantem no mercado com autonomia financeira.

» Leia menos

Saiba mais.

Site do CEI.

Facebook.

Alguns dos fantásticos projetos realizados pelo CEI.

UFG Empreende:

O UFG Empreende é um programa do Centro de Empreendedorismo e Incubação da UFG (CEI – UFG) que busca desenvolver o comportamento empreendedor em alunos da UFG. Com aulas dinâmicas e totalmente diferentes de tudo que você já viu, o curso aborda conteúdos como processo empreendedor, design thinking, modelagem de negócios, validações e muito mais. Para ficar por dentro de tudo, siga a fanpage no facebook.

OEU

A Olimpíada de Empreendedorismo Universitário é mais uma iniciativa do CEI que visa o desenvolvimento de habilidades e atitudes empreendedoras. A OEU é dividida em duas categorias: social e negócios. Na primeira, as equipes devem implementar uma ação social em alguma localidade (ex: comunidades, asilos, escolas). Já a segunda categoria é caracterizada pelo desenvolvimento de negócios com fins lucrativos. O ano de 2017 será marcado pela 4ª edição da OEU. Aqui tem um vídeo da 3ª edição. Fique por dentro de todas as novidades seguindo a fanpage no facebook.

 

Dia-a-dia

Mapas e Localização

Mapa UFG Praça

 

Alimentação

Com exceção do curso de Engenharia de Computação, todos as demais Engenharias são de período integral, isto é, você, aluno, possuirá aulas tanto de manhã quanto de tarde (e eventualmente à noite). Diante disso, a alimentação no campus é algo que definitivamente fará parte de sua rotina.  Neste tópico seguem algumas informações essenciais e úteis para que você não entre numa fria!

» Leia mais

Café-da-Manhã e Lanches

Se você utiliza o transporte coletivo para chegar até a Universidade e teve a infelicidade de possuir alguma aula às 07 horas da manhã, certamente madrugará para chegar no horário. E essa é a realidade de diversos alunos, o que ocasiona uma demanda alimentar não somente nos tradicionais lanches da manhã e da tarde, mas também no café da manhã.  Segue então algumas lanchonetes que podem te salvar:

  • Lanchonete “Artes & Delícias” (Odonto): Não é em vão que esta é a primeira a ser citada, a lanchonete da Odonto, como costuma ser chamada por ficar no pátio da Faculdade de Odontologia, é definitivamente uma das mais frequentadas pelos alunos do Campus I. Os baixos preços (salgados $2,00 e café $0,50) e a qualidade dos produtos refletem em sua clientela fiel e sempre em grande número. Não esqueça de garantir seu cartão fidelidade, depois de 10x você ganha um lanche que conta com um salgado e um suco. Localização.
  • QSabor Lanches (R$1,75): Começou com um preço de R$1,25 e foi subindo, então é comum se referir à ela como 1,25; 1,50 ou 1,75 que é o preço atual (quem fala 1,25 é mais antigo). Essa lanchonete surgiu no ano passado e veio com tudo para brigar pela fome dos estudantes. Ela fica na Praça Universitária em frente à Faculdade de Direito e os salgados custam R$ 1,75. O tamanho do salgado é menor mas geralmente vale a pena, quando não se tem tanta fome e um salgado dá conta ou do recado, ou para pedir mais de um sabor no mesmo lanche. Localização.
  • Lanchonete “Universitário Lanches” (Cheddar): Sabe aquele dia que tudo o que mais deseja é aquela “gordice” para saciar seu paladar? Então, esse é o local ideal! Esta lanchonete fica em frente à Área I da PUC (Aquela da turbina do avião, ao lado do RU) e conta com uma seleção especial de salgados. O campeão é o especial enroladinho de salsicha e queijo cheddar. O preço é um pouco mais alto – R$ 3,00 – contudo ainda sim vale a pena! Localização.
  • Lanchonete do CAD: A qualidade é incontestável e o fator comodidade é o principal diferencial! A lanchonete fica no térreo do Centro de Aulas D, portanto a mais próxima para todos os alunos que estejam ali em aula. É a mais cara dentre as citadas – R$ 3,50 o salgado – contudo se mostra uma opção também para o almoço, uma vez que serve panquecas de carne/frango (cuidado com o horário, pois costuma encher rapidamente).
  • Lanchonete da Escola de Engenharia: Há pouco tempo tivemos a oportunidade de ter uma cantina na Escola de Engenharia, ela foi aberta no segundo semestre de 2016. O que facilitou muito a vida dos estudantes, que antes precisavam sair da escola para se alimentarem ou simplesmente tomar um café. Recém aberta parece sofrer dos danos do monopólio, o atendimento ainda não é dos melhores e os preços são um pouco salgados, destaque para o pedaço de bolo que é barato (R$1,50). Conta com ar-condicionado e quatro mesas de sinuca. Vale a pena quando não se tem muito tempo entre os intervalos de aula na Engenharia.
  • Lanchonete Katana: Fica na rua 226, bem perto da escola de engenharia, é uma das lanchonetes preferidas, contem salgados deliciosos e um ótimo suco de laranja, além de diversas opções para beber. Da escola de engenharia até a Katana é possível ir pela sombra, boa opção se você tem um tempinho a mais e quer escapar da cantina da escola de engenharia. Localização.
  • Puro Açai: Quer tomar aquele açai geladinho de deixar a boca roxa? Relativamente perto da Quadra das Engenharia tem uma lanchonete que tem praticamente só açai, são especializados, atenção ao horário, eles fecham 17h. Localização.

Almoço

Eis o momento em que se acaba aquele velho esquema “escola, cinema, clube, televisão”! As responsabilidades chegarão com tudo e seus horários ficarão cada vez mais cheios e confusos, portanto almoçar fora de casa mais cedo ou mais tarde se tornará uma realidade, especialmente se seu curso for integral. Listamos aqui algumas das melhores opções para se almoçar nas proximidades do Campus I (Praça Universitária) e desmitificando o famigerado RU (“Bandejão”).

  • Restaurante Universitário (RU): Há quem diga que já encontrou pedras no feijão, que as galinhas da Faculdade de Direito são servidas no almoço, que se encontra cabelo na comida, e até histórias mais criativas.  O famoso bandejão ou RU é um dos itens mais folclóricos dentre os universitários de instituições públicas. Contudo, em meio a todas as lendas e histórias que permeiam o ambiente, é aqui que de fato a grande maioria dos estudantes se reúnem aos montes para almoçar especialmente por um fator – O preço. O Restaurante Universitário (RU) é terceirizado e as refeições para estudantes da UFG são subsidiadas e saem a R$ 3,00 (E ainda é um dos mais caros do país, acreditem!). A comida de fato não é como a que a sua avó faz nos almoços de domingo, é simples, mas razoável e nutricionalmente balanceada. Para se comer lá, basta pegar o seu crachá, ir até a PROCOM (Fica no segundo andar do RU) e o validar como carteirinha do RU, a partir de então você pode colocar créditos e ir os consumindo aos poucos (o que evita filas) ou optar por comprar uma ficha por vez. O cardápio pode ser consultado no site da Procom, mas nem sempre seguem à risca o divulgado. Curiosidade: Você geralmente não conseguirá determinar o sabor do suco pelo gosto (pela cor é mais fácil). Localização.
  • Restaurante “La Fornalha”: Esse restaurante (dia) e pizzaria (noite) definitivamente entrou para a lista de lugares frequentados pelos estudantes do Setor Universitário. Ele fica na 1ª Avenida a dois quarteirões da Praça Universitária no sentido Jardim Goiás. O almoço é self-service (por quilo) e seu preço é razoável, nada que se compare à economia do RU, contudo é uma boa alternativa para se comer bem sem gastar em demasia. Localização.
  • Restaurante Paladar: Entrando na lista como mais uma opção ao RU, este restaurante também é da modalidade self service e com preços acessíveis. Ele fica mais escondido, atrás da PUC TV, próximo à área I da mesma instituição.
  • Restaurante Sal da Terra: Outra opção para comer bem próximo à Quadra das Engenharias, restaurante preferido dos policiais militares, sempre verá uma ou duas viaturas paradas na porta para comer, sensação de segurança é grande rsrs. Preço acessível. Localização.

» Leia menos

Locomoção

Em Goiânia, o transporte público é oferecido tanto em ônibus quanto em micro-ônibus (City Bus), sendo que a passagem de embarque – sitpass – deve ser adquirida previamente à viagem pelo usuário ou então apresentar carteira sitpass com crédito. Atualmente as tarifas custam R$3,70, em ônibus comum e R$4,50 (dinheiro) ou R$7,40 (sitpass ou carteirinha) em micro-ônibus (City Bus), nesse ultimo preço você tem direito a integração, depois de descer do city bus pode pegar outro em até 30min, e seus horários de funcionamento cessam às 23h30 (ônibus comum) e 19h (City Bus). É importante lembrar que qualquer estudante no Estado possui o direito ao passe escolar, o qual lhe garante o desconto de 50% a cada viagem, e também ao Passe Livre Estudantil, que por sua vez assegura o valor de 48 viagens mensais aos estudantes cadastrados. Faça seu passe escolar aqui. Após o cadastro no site do Sitpass veja como conseguir o benefício passe livre aqui. Vejamos as principais linhas de ônibus para se locomover até os campus, e aproveite pra explorar o site da RMTC que tem diversas ferramentas para planejar suas viagens e conferir horários.

» Leia mais

Campus I – Colemar Natal e Silva (St. Universitário)

  • Linha 019 (T. Cruzeiro/ T. Pça. da Bíblia)
  • Linha 020 (T. Garavelo/ T. Pça. Da Bíblia via T. Isidória)
  • Linha 021 (Pq. Atheneu/ Flamboyant/ T. Pça. Da Bíblia)
  • Linha 027 (T. Bandeiras/ T. Pça. Da Bíblia via T-7)
  • Linha 028 (T. Bandeiras/ T. Pça. Da Bíblia via T-9)
  • Linha 302 (Campus/ Marista via Universitário)
  • Linha 906 (Cruzeiro do Sul/ Av. 85/ Praça Universitária) [City Bus]
  • Linha 907 (Garavelo/ Av. T-63/ Praça Universitária) [City Bus]
  • Linha 908 (Garavelo/ Av. T-9/ Praça Universitária) [City Bus]
  • Linha 914 (Campus/ Praça Universitária/ Praça Cívica) [City Bus]

Campus II – Samambaia

  • Linha 263 (T. Pça. Da Bíblia/ Vila Nova/ Campus)
  • Linha 268 (Campus/ Centro via Criméia Leste)
  • Linha 270 (Campus/ Rodoviária/ Centro)
  • Linha 302 (Campus/ Marista)
  • Linha 914 (Campus/ Praça Universitária/ Praça Cívica) [City Bus]

» Leia menos

 

Entretenimento

Centro Cultural UFG

Muitas vezes, o Centro Cultural UFG passa despercebido pelos inúmeros transeuntes que caminham na Praça Universitária. No entanto, é um local que vale muito a pena ser conhecido! Além de exposições de pinturas, esculturas e exibições audiovisuais, o Centro Cultural conta com shows e apresentações ao longo da semana (que são gratuitas ou com preço bem acessível).

O Centro Cultural UFG fica em frente da EECA/EMC, é um prédio bonito com um painel externo magnífico! Vale ressaltar, que durante a graduação em Engenharia, é muito interessante manter a mente aberta para diversos assuntos, inclusive a Arte!

Festas

Já foram informadas a respeito da Universidade, de Iniciativas e do dia-a-dia no Campus. No entanto, faculdade não é apenas estudar. Isso é importante? Claro, fundamental se quiser uma boa carreira. Só não se sobrecarregue disso. Tire o seu tempo para descanso e entretenimento. Por isso, veja algumas das festas da universidade.

» Leia mais

  • Ambeertal – Calourada da Ambiental
  • Chopalim – Chopada da Alimentos
  • Primeiro dia de aula – Chopada feita no primeiro dia pela liga das engenharias, geralmente numa chácara perto do Campus II
  • Calourada da Liga
  • Tomorrowliga – Festa cover da Tomorrowland, focada em musica eletrônica
  • Choppada da Civil
  • Choppada da Agronomia
  • Eqtoberfest – Festa da Quimica
  • Furacão – Festa da Eletrica
  • Mecnutri – Festa da Mecanica
  • InterAgrarias da Agronomia
  • Teco – Jogos Esportivos com festas
  • Tusca – Competição de jogos nacional
  • Engenhariadas MG E SP
  • INTERLIGA
  • ENGCUP – da Eletrica
  • COPABIXO – da Agronomia
  • INTERCIVIL – da Civil
  • INTER – Melhor festa de jogos esportivos (antigamente INTERUFG)

» Leia menos

Jogos

Não são apenas as festas para entretenimento. As competições esportivas são fundamentais para interação entre os cursos, práticas de atividades físicas e um momento de diversão e descontração. Contate a atlética de seu curso para ficar mais informado a respeito de suas competições esportivas.

A competição mais famosa é o INTER, competição entre todos os cursos da UFG em diversas modalidades. Mas há também a ENGCUP, o MECNUTRI, e o TUSCA, competição nacional entre universidades. Consulte o calendário de jogos com a Liga da Engenharias.

O dia a dia no Campus

O Campus uma hora ou outra passará a ser sua segunda casa (em alguns casos até a primeira). Por isso, é importante saber quais são os lugares para passar seu tempo livre, fazendo alguma utilidade. Confira alguns deles abaixo:

  • Biblioteca: Importante para colocar os seus estudos em dia.
  • Faculdade da Odonto : Sentiu fome? A Odonto é o lugar certo para seu lanche.
  • Centros Acadêmicos: Lugar de recreação para os alunos do curso. Infelizmente, nem todos os cursos tem sala física do CA. Mas vale a pena conferir os CAs de outros cursos (dica: procure o CA do direito).
  • Bar da Tia: Teve aquela prova exaustiva e não quer mais saber da faculdade? Aproveite o Bar da Tia e coloque a cabeça pra esfriar junto com sua bebida gelada. Localização.

 

Considerações finais

Ninguém mais do que você sabe o caminho pelo qual você traçou até chegar à tão sonhada Universidade Federal de Goiás! Talvez você tenha passado por várias dificuldades e superado inúmeros obstáculos; e ainda virão mais!

Esta área tão sublime que é a Engenharia não é simples e exigirá muito esforço e dedicação, mas você não estará sozinho nesta! Além das pessoas que você convive e irá conviver, você poderá sempre contar com todas aquelas Entidades Estudantis citadas anteriormente. Somos todos uma família e a UFG é a nossa casa!

Encerramos este documento com a seguinte frase:

O que um homem pode ser, ele deve ser.
(Abraham Maslow)

Busque satisfazer o seu potencial ao máximo, agindo sempre em busca dos seus sonhos e satisfações. Você não vai querer chegar ao fim da faculdade pensando que poderia ter feito mais ou sido melhor, começe já! Mantenha-se determinado e aproveite muito esta nova etapa de sua vida! Temos certeza que será uma grande experiência para você! Desejamos muito sucesso à você! 😁

Sinceramente,

Redatores do Manual do Calouro 2017.